.

.

About

AINDA VIVAS - Três Peças do Nóis de Teatro

Posted by Nóis de Teatro On 10:14




Conta-se que a melhor forma de travar conhecimento sobre uma cidade é saber como se ama, como se trabalha e como se morre. A partir desse argumento, o Nóis de Teatro reúne no espetáculo “Ainda Vivas” três peças que ligam Mulheres, Negrxs e LGBT+ numa sucessão de jogos sobre amor, trabalho e morte. Numa cidade sonâmbula, pessimista e sem utopia aparente, “Amok”, “Burnout” e “Anamnese” se perguntam se ainda é possível um projeto político emancipatório para nossas vidas. Ao fundar um espaço em praça pública, o espetáculo convoca as pessoas para adentrar no universo de três nós enlaçados de nosso tempo. Nas entre-peças, o microfone estará aberto para as manifestações do público, poetas e artistas da cidade: é aqui o palco para a poesia falar. “Ainda vivas” é, antes de tudo, um espetáculo sobre não morrer.

PEÇA Nº 01: AMOK
As estratégias de poder seguem disseminadas em nossa subjetividade, em nossa forma de olhar o futuro, em nossa maneira de amar. Existe algo realmente leve na Esperança? “Amok” nos lembra do Amor Romântico, da noção de felicidade encontrada no par, a relação amorosa como um remédio entorpecedor para os corações. Em Amok, o amor e o romance entre duas pessoas se apresentam como luz em momentos de noites insones. É o amor e suas facetas que agem como o Sol na terra dos Homens.

PEÇA Nº 02: BURN OUT
Vivemos o tempo do ultra desempenho, da ultra performance, da teologia do mérito e da prosperidade. É necessário uma rapidez fitness para não perder o start de um resultado. Patrões de si mesmos, indivíduos entregues à sua própria exploração. Somos homens livres? Acabou toda a escravidão? Para os corpos pretos parece que o peso que se carrega vem preenchido de uma perversidade singular. Vocês realmente entendem o que estamos dizendo? O privilégio do erro só poucos possuem. Ainda estamos vivas?

PEÇA Nº 03: ANAMNESE
É necessário conhecer “a peste” para poder controlá-la. E o poder segue criando suas estratégias de controle e dominação, ajustando-se aqui, adaptando-se ali para, como ratos na madrugada, adentrar à nossa casa para saquear nosso alimento, nossa potência. Nossa memória está refém dessas transformações: esquecemos facilmente nossa história em favor de um ideal de progresso. “Anamnese” nos lembra do corpo-festa, do corpo que desestabiliza a moral branca-hétero-cis-normativa que se instalou como moradia segura na nossa sociedade. De Stonewall à Divine, onde houver um ajuntamento periférico, haverá um grito que reverbera: Ainda vivas!

FICHA TÉCNICA

Direção Geral – Altemar Di Monteiro
Dramaturgia – Altemar Di Monteiro e Pedro Bomba
Elenco – Nayana Santos, Doroteia Ferreira, Henrique Gonzaga, Renato Hirco, Amanda Freire, Gabriel Moraes e Edna Freire
Percussão – Bruno Sodré
Contraregragem – Kelly Enne Saldanha
Voz em off – Stéfany Mendes
Assistência de Direção – Henrique Gonzaga
Preparação Vocal e Canções Originais – Tatá Santana
Assistente de Preparação Vocal e Instrumento – Gabriel Moraes
Coreografias – Gabriel Moraes e Doroteia Ferreira
Figurinista – Ruth Aragão
Costureiras - Antônia Araújo, Ayla Buriti, Francisca Bento e Quina
Assistente de Figurino - Rochelle Nunes
Colaboração especial Figurino - Dami Cruz e Jô de Paula
Cenários – Bruno Sodré
Marceneiro - Seu Renato
Pintura Cenários – Ksim
Cenotécnico, Técnico de Som e Luz – Bruno Sodré
Adereços – Altemar Di Monteiro e Nayana Santos
Projeto Gráfico – Altemar Di Monteiro
Bonequeiros – Cláudio Magalhães e Carlos César
Maquiagem – Edna Freire
Assessoria de Imprensa – Ari Areia
Fotografia – Luiz Alves
Produção – Nóis de Teatro

2° SEMINÁRIO PERIFERIAS INSURGENTES - A GENTE COMBINAMOS DE NÃO MORRER

Posted by Nóis de Teatro On 07:49




O Nóis de Teatro realiza durante os dias 06 e 07 de junho o 2° Seminário Periferias Insurgentes, no Centro Cultural Bom Jardim. Com o tema “A Gente Combinamos de Não Morrer”, o seminário que teve a sua primeira edição em 2017, no Porto Iracema das Artes, tem nessa edição o apoio do Fundo Baobá para a Equidade Racial, por meio do Edital A Cidade que Queremos, e do Centro Cultural Bom Jardim.

Dividido em dois dias, o 2° Seminário Periferias Insurgentes têm na sua programação rodas de conversa, lançamento de livros e palco aberto com artistas, trabalhadores da cultura e pesquisadores da periferia de Fortaleza. Com a finalidade de continuar as suas ações de intercâmbio e trocas com os artistas e trabalhadores da cultura de Fortaleza, o Nóis de Teatro cria mais um espaço para reunir a força do movimento periférico que está ocupando as praças, becos e vielas, inventando ações, rolezinhos e movimentos diversos no espaço público da cidade.

No dia 06, a roda de conversa com tema “O que somos periferia? Territórios e Disputas”, terá o poeta Thales Azigon mediando o debate com Luan Matias (Antonio Bezerra), Parahyba (Conjunto Palmeiras), Wellington Gadelha (Autran Nunes), Joaquim Araújo (Bom Jardim) e Joseane Damasceno (Serviluz). No dia 07, o tema de discussão será “Corpo-Perifa: A gente combinamos de não morrer”. Com mediação do dramaturgo e encenador do Nóis de Teatro, Altemar Di Monteiro, a roda de conversa convida Tuyra Andrade, Mika Barros (Bom Jardim), Stefany Mendes (Conjunto Ceará), Rômulo Silva (Pantanal) e Maria Micinete (Pici). Ainda no dia 07 a programação terá lançamento de livros e palco aberto.

O 2° Seminário Periferias Insurgentes acontece nos dias 06 e 07 de junho, no Teatro Marcus Miranda, do Centro Cultural Bom Jardim, que fica na Rua 03 Corações, 300, Bom Jardim, a partir das 18h30. A inscrição no seminário pode ser feita gratuitamente pelo link https://forms.gle/Gwgu7EWeKqZtKcAT7

Haverá certificação para os participantes.

SERVIÇO
2° Seminário Periferias Insurgentes
Data: 06 e 07 de junho
Local: Centro Cultural Bom Jardim
Endereço: Rua Três Corações, 300, Bom Jardim.
Horário: A partir das 18h30
Informações: (85) 987468512

AGENDA NÓIS DE TEATRO - AGOSTO DE 2019

Posted by Nóis de Teatro On 07:44


11 de agosto, sexta, 19h
"Todo Camburão Tem Um Pouco de Navio Negreiro" - Direção: Murillo Ramos
Local: Centro Cultural Banco do Nordeste Fortaleza



14 de agosto, quarta-feira, 17h
AINDA VIVAS - Peça nº 01: Amok – Direção: Altemar Di Monteiro
Local: Calçada do Theatro José de Alencar


21 de agosto, quarta-feira, 17h
AINDA VIVAS - Peça nº 02: Burn Out – Direção: Altemar Di Monteiro
Local: Calçada do Theatro José de Alencar




28 de agosto, quarta-feira, 17h
AINDA VIVAS - Peça nº 03: Anamnese – Direção: Altemar Di Monteiro
Local: Calçada do Theatro José de Alencar



31 de agosto, sábado, 19h
AINDA VIVAS - Três Peças do Nóis de Teatro – Direção: Altemar Di Monteiro
Local: Poço da Draga / Festival Arruaça






AGENDA NÓIS DE TEATRO - JULHO DE 2019

Posted by Nóis de Teatro On 07:39


11 a 14 de julho, quinta a domingo, 19h
AINDA VIVAS - Três Peças do Nóis de TeatroDireção: Altemar Di Monteiro
Local: Entorno da Sede do Nóis de Teatro


25 a 27 de julho, quinta a sábado, 18h30
AINDA VIVAS - Três Peças do Nóis de Teatro – Direção: Altemar Di Monteiro
Local: Praça Verde do Dragão do Mar






AGENDA NÓIS DE TEATRO - JUNHO DE 2019

Posted by Nóis de Teatro On 07:38


06 de 07 de Junho, quinta e sexta, 18h30
Teatro Marcus Miranda / Centro Cultural Bom Jardim





ALVOROÇO: Nóis de Teatro e Convidados

Posted by Nóis de Teatro On 10:01

ALVOROÇO
Ato ou comportamento apressado; pressa, sobressalto.
Demonstração de alegria; entusiasmo.
Manifestação confusa, com gritos e muito barulho; gritaria.
[Zoologia] Período do cio na fêmea de um animal.

Etimologia (origem da palavra alvoroço). Do árabe al-buruz; alborozo.




--------
Seguuuura, galera! Marca azamiga, crushs o squad pra formar nesse Bom Jardim!

No próximo dia 02 de fevereiro (dia de Iemanjá), sábado, vai ter novidade na sede do Nóis de Teatro: a 1º Edição do “Alvoroço”: Nóis de Teatro e Convidados. No tempo em que eles combinaram de nos matar, “a gente combinamos de não morrer”! E é na rua que apostamos a força da nossa ação.

Pra isso, o Nóis convidou uma galera massa pra ocupar as ruas do Bonja: Wilbert Santos, Wesley Lobo, MONSTRA, Jeyci, Abu, Baticum, Remido, Capim Santo e Ângelo Willian...

Vai ter microfone aberto, encontro de artistas na rua, cerveja gelada e churrasquinho da esquina.

Prepara tua performance e bota o teu! Vai começar cedinho, às 18h, por que de lá a ideia é todo mundo seguir para o BumBum Black (outra parada massa que vai tá acontecendo na perifa)...

Bó gerar! Bó se juntar! Bó viver!
É tudo nosso! E é de graça!

+ info: 85-98746.8512

AGENDA NÓIS DE TEATRO - FEVEREIRO DE 2019

Posted by Nóis de Teatro On 11:15

Dia 02 de fevereiro, sábado, às 18h
Local: Sede do Nóis de Teatro


Dia 03 de fevereiro, domingo, às 19h
Todo Camburão Tem Um Pouco de Navio Negreiro” - Direção: Murillo Ramos
Local: Praça Verde do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura



AGENDA NÓIS DE TEATRO - JANEIRO DE 2019

Posted by Nóis de Teatro On 11:13


Dias 13, 19 e 20 de janeiro, às 19h
Todo Camburão Tem Um Pouco de Navio Negreiro” - Direção: Murillo Ramos
Local: Praça Verde do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura