.

.

About

CAMINHOS

Posted by Nóis de Teatro On 10:51


Por Kelly Enne Saldanha





O Nóis de Teatro realiza, no Grande Bom Jardim, periferia de Fortaleza, oficinas de teatro para crianças. Desde 2013, mais de 120 crianças foram atendidas com diversos processos formativos. Muitas crianças, que hoje já estão na juventude, passaram por Nóis, quer seja vendo um espetáculo, participando de uma oficina ou mesmo vendo o Bonde da XXIII (turma infantil que mora na Rua XXIII de Junho e vão em grupo para a oficina de teatro) passar em direção a sede.

Revisitando imagens antigas relacionadas a oficina de teatro, me deparei com um mosaico de chinelas que comumente ficam a porta de entrada. O pé no chão é um hábito que construímos nesse nosso segundo lar. Ao adentrar a sede aos pulos e gritos, as crianças experimentam ali, um gostinho breve de liberdade.

Porém, ao rever a imagem das chinelas na sede, minha lembrança levou-me para a chacina das Cajazeiras, onde um amontoado de chinelas também circulou pelas redes sociais. E não pude conter a inúmeras relações e significados que as duas imagens lançam para mim. De tão inquieta que fiquei, me pus a escrever. Como pode, duas imagens tão parecidas e tão diferentes? Os caminhos traçados por cada pisante das imagens são inúmeros. Mas quais semelhanças? Quais diferenças? Onde as histórias se cruzam?

Cajazeiras e Bom Jardim ficam em opostos na cidade de Fortaleza e, apesar da distância, não apresentam muitas diferenças. Quantas e quais oportunidades esses grupos descalços tem ou tiveram? Que futuro estamos construindo para nossos jovens?

Oportunizar atividades culturais para a comunidade é algo que o Nóis de Teatro realiza em seu trabalho, que brevemente completará 16 anos. Nesse tempo, diversos caminhares foram realizados e nessa oportunidade que é ensinar e aprender, esses cinco anos de atividades voltadas para esse público tem sido de grande importância para o trabalho que realizamos na comunidade. Para que mais chinelas como a primeira imagem sejam geradas. Sigamos!

RODA DE CONVERSA TEATRO E CIDADE: MODOS DE ESTAR VIVO

Posted by Nóis de Teatro On 14:52




A cidade é o nosso labirinto mais íntimo e compartilhado, onde escolhemos viver, sobreviver, re-existir, amar, festejar, ocupar e rir juntas na cara do perigo, e é por tudo isso, o lugar em que também escolhemos para praticar a alteridade radical que o teatro e suas liminaridades nos convocam. A rua, território em disputa, é o que nos interessa mais e, por isso, nós do Terreiro de Pesquisa queremos estar/praticar/pensar conjuntamente sobre as táticas dos grupos que por aqui e acolá produzem modos de estar vivo em tempos de catástrofes programadas, na troca dos saberes das encruzilhadas que nos abrem e que nós abrimos na cidade. Vamos (res-pirar) juntas?

Bate papo com os grupos:
Espanca! (MG); 
Espaço Comum Luiz Estrela (MG), 
Bacurinhas (MG), 
Toda Deseo (MG), 
Nóis de Teatro (CE) 

Onde? No espanca!

Mediação: Thálita Motta

____________________________________________________
Terreiro de Pesquisa: Clóvis Domingos, Thálita Motta, Altemar Di Monteiro, Joviano Mayer e Ana Rita Nicoliello

[NOTA DE ESCURECIMENTO]

Posted by Nóis de Teatro On 10:56


Aos colaboradores do financiamento coletivo no Catarse,

Vimos por meio desta nota, primeiramente agradecer às 37 pessoas que contribuíram com a nossa campanha no Catarse, além de comunicar sobre a finalização do prazo para o financiamento coletivo. Conforme o valor arrecadado, infelizmente não conseguimos o necessário para realizar a temporada do espetáculo "Todo Camburão Tem Um Pouco de Navio Negreiro" no mês de abril. Com apenas 11% arrecadado na campanha, fica inviável custear passagens da equipe + transporte de cenário + hospedagem + alimentação, situação que tem nos feito pensar em outras estratégias de mobilização de parcerias para a realização deste projeto ainda neste ano.

Tratando-se de uma campanha de financiamento coletivo no modo "flexível" onde, independente da meta, recebemos o valor arrecadado, informamos aos colaboradores que o recurso mobilizado irá somar-se a outras estratégias de mobilização de recursos. Ainda assim, reafirmamos nosso compromisso com todas as recompensas elencadas na campanha e os prêmios (tais como livros e camisas) serão disponibilizados até junho de 2018, conforme acordado.

De todo modo, na data mensurada para a viagem (08 a 16 de abril) o Nóis de Teatro estará em Belo Horizonte para a realização de encontros com coletivos de teatro da cidade (confira agenda aqui), abertura de processo do espetáculo "Despejadas" na Segunda Preta, intercâmbio com o Coletivo Luiz Estrela, além de roda de conversa com artistas e pesquisadores de teatro de rua na cidade. Essa etapa será de grande importância para que possamos somar forças para o projeto de levar "Todo Camburão" para a cidade e contribuir para a difusão do teatro de rua cearense.

Agradecemos a todis pela confiança no nosso trabalho e na seriedade de nossas ações!

Axé! Evoé!

AGENDA NÓIS DE TEATRO - DEZEMBRO DE 2018

Posted by Nóis de Teatro On 10:22

De 06 a 09 de dezembro, quinta a domingo, às 19h
Local: São Luis - MA

Apoio: Ministério da Cultura e Petrobras



AGENDA NÓIS DE TEATRO - NOVEMBRO DE 2018

Posted by Nóis de Teatro On 10:21


De 15 a 20 de novembro, quinta a terça, às 19h
Local: Caixa Cultural São Paulo
Praça da Sé, 111 - Sé, São Paulo - SP, 01001-000



     

AGENDA NÓIS DE TEATRO - OUTUBRO DE 2018

Posted by Nóis de Teatro On 10:20

Disponível
Entre em contato conosco.

       

AGENDA NÓIS DE TEATRO - SETEMBRO DE 2018

Posted by Nóis de Teatro On 10:19

Disponível
Entre em contato conosco.

   

AGENDA NÓIS DE TEATRO - AGOSTO DE 2018

Posted by Nóis de Teatro On 10:19

Dia 02 de agosto, quinta-feira, às 19h
Local: Praça da Cidade Jardim
Rua Domingos Fernandes, Teresina – PI
Apoio: Ministério da Cultura e Petrobras


Dia 03 de agosto, sexta-feira, às 19h
Local: Praça da Bandeira
R. Coelho Rodrigues, 860 - Centro (Sul), Teresina – PI
Apoio: Ministério da Cultura e Petrobras


Dias 04 e 05 de agosto, sábado e domingo, às 19h
Local: Praça da Cidadania
Av. Frei Serafim, 110 - Centro (Sul), Teresina – PI
Apoio: Ministério da Cultura e Petrobras