.

.

About

ABERTURA DE PROCESSO - DESPEJADAS

Posted by Nóis de Teatro On 11:26




O Nóis de Teatro recebe a cidade, neste domingo, dia 17 de dezembro, às 18hs, na sua sede, para a abertura de processo do seu novo espetáculo, Despejadas. O processo fez parte do Laboratório de Teatro, do Porto Iracema das Artes em 2017 e integra a programação da Mostra de Artes do Porto Iracema- MOPI5.

O processo de montagem, que vem acontecendo há 7 meses, no Laboratório de Teatro, uni uma intensa pesquisa sobre o livro Quarto de Despejo, da autora Carolina Maria de Jesus e as diversas questões sobre a mulher negra na periferia.

Com a direção de Edna Freire, Despejadas, traz para a cena as dores, opressões e as revoluções daquelas que vivem e constroem essa cidade.

A abertura de processo de Despejadas acontecerá na sede do Nóis de Teatro, que fica na Avenida José Torres, 1211, na Granja Portugal, às 18hs.

SERVIÇO Abertura de Processo de Despejadas

Elenco: Amanda Freire, Nayana Santos e Kelly Enne Saldanha
Direção: Edna Freire
Local: Sede do Nóis de Teatro
Endereço: Avenida José Torres, 1211, Granja Portugal. Horário: 18h Entrada: Gratuita

AGENDA NÓIS DE TEATRO - DEZEMBRO DE 2017

Posted by Nóis de Teatro On 08:13

Dia 10 de dezembro, domingo, às 16h
Baile Dazárea - 01 ano de Sede Nóis de Teatro
Local: Sede do Nóis


Dia 17 de dezembro, domingo, às 18h30
Abertura do Processo "Despejadas" - Direção Edna Freire
Local: Sede do Nóis de Teatro



AGENDA NOIS DE TEATRO - NOVEMBRO DE 2017

Posted by Nóis de Teatro On 19:08

Dia 10 de novembro, sexta-feira, às 19h
Local: Comunidade Estrela – Jangurussu
Realização: Cuca Jangurussu


Dia 18 de novembro, sábado, às 17h
Local: Cuca Barra do Ceará.


Dia 19 de novembro, domingo, às 17h
Local: Quintal Cultural / Siqueira
Apoio: SecultFor


Dia 20 de novembro, segunda-feira, às 19h
Local: Praça da Gentilândia
Apoio: SecultFor


Dia 22 de novembro, quarta-feira, às 22h
Local: Teatro da Terça / Especial Consciência Negra
Parceria: Instituo Ecoa


Dia 23 de novembro, quinta-feira, às 19h
Local: Centro Cultural Bom Jardim
Apoio: SecultFor


Dia 25 de novembro, sábado, às 17h
Local: Cuca Mondubim


Dia 26 de novembro, domingo, às 17h
Local: Comunidade Lagoa do Coração / Vicente Pinzon
Apoio: SecultFor



   


DESPEJADAS

Posted by Nóis de Teatro On 11:12



Quantas mulheres tiveram seus nomes excluídos da história?  Quantas tiveram sua importância minimizada? Quantas lutaram, morreram e fizeram parte dos grandes acontecimentos históricos? Quantas mais fazem parte das lutas diárias e anônimas, seguindo seu curso para tornar esta vida menos marginalizada?

Diante de toda essa estrutura vigente, o Nóis de Teatro, desde maio de 2017 está em processo de montagem do novo espetáculo com o nome provisório de “Despejadas”. Participando do Porto Iracema das Artes, no laboratório de Criação de Teatro, Despejadas surge do desejo de diálogo cênico sobre a temática da mulher da periferia. Com base no livro da Carolina Maria de Jesus- Quarto de Despejo- lançamos esse olhar para esta obra que reflete o Brasil de 1960. Quais conflitos de ontem que se juntam, se multiplicam aos de hoje? Quais demandas desse Brasil pré-golpe de 1960 e desse atual, nas quais a descrença democrática se torna cada vez maior?

Tendo Adriana Schneider Alcure (professora da UFRJ) como tutora, o processo das “Despejadas”, segue com a estreia prevista para dezembro, sendo uma das atividades comemorativas dos 15 anos de Nóis de Teatro.


O que dizer dessa mulher periférica de ontem e hoje. Aqui estamos, corpos Kamikaze prestes a lançar bombas como Espertirina. Espere por Nóis, ouça nossa história e veja o que vamos fazer.

ESTAMOS AQUI E CALADAS NÃO MAIS/JAMAIS!!!

Posted by Nóis de Teatro On 15:12


Por: Amanda Freire

Todos os meses, dias e horas que vão passando me fazem perceber o quão importante e imensurável esse projeto é para mim e, certamente, para as demais envolvidas. Ler Carolina é como reaprender a viver, reaprender a caminhar e respirar. Após nosso encontro maravilhoso com a tutora Adriana Schneider temos nos debruçado ainda mais sobre o texto e investigado ainda mais a nossa dramaturgia, partituras corporais.
    
Como texto X reverbera no meu corpo? Será da mesma forma na outra? Sabemos que cada uma de nós temos nossas vivências enquanto ser/mulher. Da mesma forma que sentimos o quanto passamos pelas mesmas situações machistas, misóginas e patriarcais que assolam nosso país/mundo. Todo encontro me sinto um pouco mais rasgada. Esse processo chega nas nossas entranhas! É REAL! Estamos aqui e caladas não mais/jamais!!!

Imergir no mundo de Quarto de Despejo e sentir que também pode ser essa cidade, nosso bairro, favela de Canindé em 1960, mas também a favela São Francisco em 2017.

Todos os dias em busca de Carolina, sua vida, seus afazeres e desfazeres. O que seria Carolina hoje, em outubro de 2017 aqui em Fortaleza? Lidar com a fome, sobreviver com a fome. Fome de quê? O que era papel virou jeans, 0,5 centavos a limpeza da peça. LIMPAR! Higienizar a cidade: "despeja na favela"!

Estamos sendo mortas, brutalmente assassinadas e quem nos vê? Nos calam todos os dias. Sutileza: "cala a boca" é o mesmo que: "quem vai acreditar em você"?

Temos usado bastante nosso espaço cênico que, no caso, é nossa sede de teatro e ansiosas para explorar um pouco mais o trabalho na rua. A vontade de sair na rua gritando é forte mas como fazer isso de uma forma sutil que chegue como uma pena fazendo cócegas no espectador?

Abrir o processo para outras pessoas tem sido um gás a mais: oficina, debate, rota de criação nos trazem sempre um feedback diferente que nos faz repensar, mudar, bagunçar. A nossa bagunça tá grande, quando falo bagunça é no melhor sentido da palavra, bagunça cheia de proposições e questionamentos.

Perguntas, indagações e questões é o que permeia em mim nesse momento. Não tenho respostas e nem as quero. Que possamos ir em busca de mais tensões e questões e que nesse entremeio possamos descobrir possibilidades do/no erro ou acerto.

Saiba mais: clique aqui

CINEMA PRA NÓIS

Posted by Nóis de Teatro On 06:48



O Nóis de Teatro, dentro das comemorações do aniversário de 15 anos e numa iniciativa de cada vez mais fazer da periferia um espaço de troca de experiências, propõe o "Cinema pra Nóis", um cineclube que acontecerá todo o primeiro sábado de cada mês, a partir de 19hs, onde iremos exibir filmes divertidos, emocionantes, engraçados... que possibilitem as mais variadas experiências e reflexões.
A ideia surgiu do entusiasmo de ocupar mais ainda nossa Sede com atividades e de manter o constante dialogo com a comunidade. Todos os amigos do Nóis estão convidados: a gente assiste um bom filme, bate bom papo, toma uma mirinda, vê e revê os amigos... Quer programa melhor para um sábado à noite?
O Nóis de Teatro existe há 15 anos e desenvolve pesquisa teatral no que diz respeito à cidade, periferia, juventude e resistência. A proposta é que o "Cinema pra Nóis" seja mais uma das atividades de aniversário do Grupo, mas que não pare por aqui, e que permaneça na Sede do Nóis como atividade regular da comunidade, todos os meses, no primeiro sábado. Esperamos vocês!



SERVIÇO


Primeiro sábado de cada mês, 19hs.
Rua José Torres, 1211 - Granja Portugal.

1º SEMINÁRIO PERIFERIAS INSURGENTES - ARTE CIDADE POLÍTICA

Posted by Nóis de Teatro On 19:13




O 1º Seminário Periferias Insurgentes - Arte Cidade Política, realizado pela Associação Artística Nóis de Teatro em parceria com o Porto Iracema das Artes, surge pelo desejo do encontro com as múltiplas vozes que compõem as resistências das perifas de Fortaleza. Ocupar todos os lugares da cidade e discutir as consonâncias e dissensos que entrelaçam essa teia de vozes, esse mosaico "sub-urbano". Nas bordas do mundo, fervilha uma outra cidade que, na marginália biopotente, reelabora o presente. Nos centros da batalha urge a guerrilha da escuta, a disputa por um espaço público avivado pela diferença. No movimento centro - periferia avista-se um fluxo de Insurgências: corpos que não se calam a tentativa de criminalização das nossas práticas e silenciamento de nossos discursos.

Dos rolezinhos e dos saraus, dos batuques e das cenas de rua, das coreô e do Passinho, da tradição e da reinvenção ... Entre arte e vida, uma mistura inquietante que faz e refaz cidade. Por uma arte que se faz vida, por uma vida que se faz no agora... é tempo de ação! Salve a juventude periférica! Pode crer: é tudo nosso!

16 e 17 de outubro, segunda e terça, as 18h, no Porto Iracema das Artes


PROGRAMAÇÃO

16/10 SEG

18h- Abertura (Altemar Di Monteiro e Porto Iracema das Artes)

18h20 – Mesa “Nas Bordas do Mundo: Modos Coletivos de Existir” | Mediador: Henrique Gonzaga (Nóis de Teatro)
A mesa tem como objetivo apresentar um panorama da produção cultural e artística na periferia de Fortaleza, discutindo sobre as táticas de organização coletiva e manutenção das atividades nos territórios. Como permanecer juntos numa cidade que louva e difunde o individualismo de um corpo privado?

Participantes: Gil de Sousa (Centro Ubuntu de Arte Negra - Planalto Pici) / Graça Castro e Silva (Fórum de Cultura do Bom Jardim) / Gleison Cruz (Grupo Dito e Feito/ Serviluz) / Adriana Schneider Alcure (Coletivo Bonobando - Rio de Janeiro)

20h30 – Espetáculo “Censurados” / Cia Viv’Arte (Bom Jardim)

17/10 TER

18h – Mesa “Nos Centros da Batalha: Reinvenções do Espaço Público” | Mediadora: Kelly Enne Saldanha (Nóis de Teatro)
A mesa tem por objetivo reunir grupos e coletivos que têm ocupado o espaço público da cidade de modo inventivo e plural. Resistindo à institucionalização dos rolezinhos e movimentos periféricos, no centro da batalha encontramos a Insurgência de uma juventude que não cede ao controle e cerceamento do poder hegemônico e pastoral.

Participantes: Carlos M. Melo (Sarau da B1/ Jangurussú) / Jam’s Willam ( Sarau Corpo sem Orgãos/ Conjunto Ceará) / Micinete de Lima (Planalto Pici) / Wilbert Santos (Bonja Roots/ Bom Jardim)


20h30 Sarau no Porto (Sarau da B1- Jangurussú / Sarau Corpo sem Órgãos - Conjunto Ceará / Bonja Roots - Bom Jardim / Microfone aberto)

AGENDA NÓIS DE TEATRO OUTUBRO DE 2017

Posted by Nóis de Teatro On 18:35

Dia 02 de outubro, segunda-feira, às 18h
"Despejadas" / Abertura de Processo no Rota de Criação - Direção Edna Freire
Porto Iracema das Artes


Dia 06 de outubro, sexta-feira, às 16h
"A Granja" - Direção Altemar Di Monteiro
Escola Creusa do Carmo Rocha



Dia 15 de outubro, domingo, às 17h
"Todo Camburão Tem Um Pouco deNavio Negreiro" - Direção Murillo Ramos
Local Praça do Cearázinho
Apoio: SecultFor


Dias 16 e 17 de outubro, segunda e terça-feira, às 18h
Local Porto Iracema das Artes
Realização: Nóis de Teatro


Dia 19 de outubro, quinta-feira, às 19h30
"Todo Camburão Tem Um Pouco deNavio Negreiro" - Direção Murillo Ramos
Local Praça da Cruz Grande - Serrinha
Apoio: SecultFor



Dia 29 de outubro, domingo, às 17h
"EntreNóis Convida" - Histórias de Heróis Negros / Edivaldo Batista
Sede do Nóis de Teatro